"Não dá mais pra viver sem Ele..."

11/06/2018

"É muito bom saber que mesmo que você se distancie de Deus e cometa as mais barbáries das coisas Ele sempre está de braços abertos nos esperando para um renovo profundo e avivado. Sabe o que é mais constrangedor? Ele nos perdoa e esquece!
Quando criança, costumava ir à igreja com meus tios e primos. Houve um culto em que, por incentivo de meu primo, aceitei a Jesus como Senhor e Salvador da minha vida. Eu não fazia ideia do que eu estava fazendo ali. Não senti nada, nenhum arrepio (pelo o que eu me lembro). Pois bem, passei a ir aos cultos e à EBD. Passaram-se alguns meses e eu parei completamente de ir à igreja.
Em 2013, quando estudava em uma determinada escola, conheci uma moça chamada Thalia que logo descobri que era cristã e frequentava uma igreja que tinha como forma de alcançar vidas às células. Fui à uma célula e logo depois, num sábado ao culto de jovens. O que eu senti naquele culto foi algo tão extraordinário que eu me lembro muito bem de como eu me senti. Naquele momento eu acredito que eu tenha aceitado a Jesus verdadeiramente como Senhor e Salvador da minha vida.
A partir de então eu passei a viver para Jesus e fazia tudo o que me cabia. Frequentava aos cultos e as células. Era uma paixão inexplicável por Ele.
Tudo ocorria bem até que eu me deixei esfriar e fui desanimando até chegar ao ponto de virar as costas para Jesus e viver a minha vida longe dEle. Foi a pior atitude que eu tomei na minha vida.
Eu me tornei algo que eu não queria (as pessoas que me conhecem sabem do que estou falando). Passei a viver uma vida completamente longe de Jesus. Me envolvi com bebidas, experimentei cigarro (uma vez pelo o que eu me lembro) e um outro objeto que é usado para fumo de outras substâncias (essência). Foi um tempo que me desliguei de Jesus, perdi toda a essência.
Há um porém em toda essa história. Eu não queria viver longe de Jesus a minha vida inteira. Passei a sentir um vazio muito grande no meu interior que nada no mundo supria, apenas Jesus. Eu era muito incomodado por Ele. Sempre me vinha nas lembranças tudo o que eu já havia vivido com Ele.
Hoje eu me encontro vivendo com Ele novamente. Não foi fácil no começo da reconciliação (isso, você que está lendo, deve saber que não é). Com o tempo eu fui me aproximando cada vez mais dEle, mesmo eu caindo novamente eu não desisti e nem quero. Ainda me sinto distante dEle, mas sinto que há uma ligação muito forte entre nós que eu ainda não consegui encontrar, porém sei que irei.
Há um propósito para tudo! O que estou vivendo é consequência de todas as minhas atitudes já cometidas. Já estou conseguindo sentir aqueles arrepios que vão se tornar coisas extraordinárias dEle na minha vida que também é dEle.
Eu quero mais, muito mais! Não dá mais para viver sem Ele. Glórias a Ele eu dou por Ele ser quem é. É muito maravilhoso ter Ele e ser dEle."

- Patrick de Melo Nascimento 

19 anos, Ji-Paraná/Ro